Folha do Juruá Cruzeiro do Sul, Acre,
Folha do Juruá Cruzeiro do Sul, Acre,
Cruzeiro do SulGeralSaúde

A pequena Lívia Januário conseguiu recursos para pagar o tratamento, após campanha na internet

Depois de ser realizado uma “Vaquinha na internet” comovendo a todos, a fonoaudióloga Gizelly Januário conta que conseguiu o valor para custear o tratamento da filha e elas estão com viagem marcada para este domingo (10) para Recife (PE). A menina de apenas dois anos precisa fazer uma cirurgia no esôfago, pois sofre com Acalasia, doença que obstrui a passagem de alimentos para o intestino.

Segundo a mãe da pequena Lívia, foi diagnosticada com a doença, há mais de um ano, antes mesmo de descobrir a doença a menina precisou usar uma sonda no nariz para se alimentar. A mãe conta que decidiu colocar uma sonda também na boneca de Lívia para que não se sentisse diferente.

O quadro de saúde da menina ficou mais complicado nos dois últimos meses, então, passou a se alimentar por meio de uma sonda no estômago. Por isso, precisa fazer a cirurgia com urgência em Recife, onde tem o único especialista em Acalasia. No entanto, esse procedimento custa R$ 18 mil, fora as despesas com a viagem é alimentação.

Foi ai que Gizelly teve a ideia de fazer uma campanha solidária na internet. Com a “Vakinha da Lívia”, a família conseguiu atingir praticamente todo o valor necessário para pagar a cirurgia. Muito feliz mãe comemora a primeira etapa de uma luta para que sua filha cure a doença.

“Estou muito feliz é incrível. Até hoje não sabemos nem mensurar o alcance que teve a campanha. Recebemos ofertas de gente dos Estados Unidos, da Austrália, de Fortaleza, São Paulo, Recife, Belém, Manaus, gente do Brasil todo e de fora também. Por isso que conseguimos alcançar o valor tão rápido”, agradece Gizelly.

A família conseguiu arrecadar R$ 17,6 mil com as doações e ainda vai receber o apoio de amigos que decidiram fazer um brechó e uma sessão de cinema para levantar fundos para as passagens e outras despesas de Lívia e da mãe, que será sua acompanhante. Segundo a mãe, a menina deve ser operada no dia 14 de fevereiro.

Gizelly está otimista e acredita que voltará a sorrir ao lado da filha que, desde os 8 meses, luta para ter uma vida normal novamente.

“Nunca deixamos de ter fé que esse tratamento vai curar minha filha, apesar da medicina dizer que essa doença não tem cura, mas vamos lutar para trazer qualidade de vida para ela. Com a cirurgia, ela vai poder beber pelo menos líquidos e não vai sufocar com a própria saliva ”, finalizou Gizelly , emocionada.

Da Redação

Tags : Destaque

Send this to a friend