Folha do Juruá Cruzeiro do Sul, Acre,
Folha do Juruá Cruzeiro do Sul, Acre,
GeralPolítica

A política no Acre virou um balcão de negócios – e o pior: com a participação dos mercadores do voto

 

O eleitor precisa parar com a mania de querer tirar vantagem das eleições

Até a medula

Sempre que a Polícia Federal faz operações em que políticos são presos por cometer supostas irregularidades eleitorais, o circo se arma em praça pública e os pios se escandalizam até a medula.

O petróleo era deles!

Sistemas políticos de coalização partidária, como o nosso, tendem a descambar em escândalos de corrupção, com personagens tanto no palco quanto nos bastidores a se envolverem em falcatruas. E que o diga o PT, protagonista da maior roubalheira de que se tem notícia na História da República.

Secos e molhados

Mas o fato é que enquanto os eleitores não se derem conta de que seu comportamento é crucial durante as eleições, no sentido do prevalecimento da ética, teremos representantes políticos dispostos a transformar os pleitos eletivos em armazém de secos e molhados.

Triste sina

Em suma, se há corruptores demais no Brasil é porque existem, aos milhares, os que se deixam corromper por alguns caraminguás durante as campanhas eleitorais, e até mesmo no dia da eleição. Essa simbiose é diretamente responsável por nos manter no topo do ranking dos países com as maiores desigualdades sociais do planeta.

Mudança de comando

O comandante da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, o general José Eduardo Leal de Oliveira, convida para a troca de comando no 4º Batalhão de Infantaria de Selva (BIS), quando o coronel Wellington Valone Barbosa será substituído pelo tenente-coronel Wellington Costa Prates.

Registro

O evento está marcado para o próximo dia 18, na sede do 4º BIS, em Rio Branco. Na foto abaixo, o coronel Wellington Valone com Marcio Charly, o mais assíduo leitor desta Pimenta no Reino.

Utilidade pública

Conforme orientação do coordenador do Departamento de Gestão da Ação Fiscal da Secretaria da Fazenda (Sefaz), Ronie Shelton, estive no Setor de Avaliação da Receita Estadual e consegui receber os produtos que comprei pela internet e deveriam ter chegado pelos Correios. Falo desse assunto sobretudo pelo fato de ter visto lá muitas outras encomendas. Se a sua estiver entre elas, atenção!

Simpatia

Uma senhora muito simpática me atendeu no local e prestou todas as informações sobre a retenção dos produtos – reiterando o que já havia sido dito pelo Sr. Shelton em nota enviada à coluna.

Busílis

Conforme me explicou a mencionada senhora (e já havia alertado Ronie Shelton), assim que as encomendas são retidas na Receita Estadual por falta de notificação fiscal, os Correios são encarregados de entregar ao destinatário um aviso para que este compareça ao setor. E foi exatamente isso o que não ocorreu.

Atribuições de cada um  

Como os produtos transportados pelos Correios para o Acre, uma vez retidos, devem ser apanhados pelos destinatários, cabe à agência entregar um aviso a estes últimos, sob pena de a encomenda ser devolvida ao remetente.

Pedido

Por não ter recebido a notificação, armei a arenga – erroneamente – com o pessoal da Receita. E como prefiro ser vítima de uma grande injustiça a cometer a menor delas, peço aqui humildes desculpas aos servidores da Sefaz.

 

Informações Contilnet

Send this to a friend